5827813.3a81a9f.93b0415d0c1e41d8b1d22da355145332
tenho um cachorro agressivo

TENHO UM CACHORRO AGRESSIVO, E AGORA?

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this pagePin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+

Se você acha que tem um cachorro agressivo em casa…então precisamos conversar.

Vamos considerar esses cenários:

Seu cachorro pula, puxa, late e normalmente fica muito agitado quando se depara com outro cachorro ou outra pessoa. Ou talvez, na melhor das hipóteses, ele só late quando é surpreendido por algum cachorro na rua. Ou pelo barulho da campainha da sua casa.

Vamos levar em conta, também, que talvez você já tenha se preocupado com o fato do seu cachorro poder morder uma pessoa ou outro cachorro na rua. Bom, sabemos que as consequências dessas opções não são muito agradáveis, não é?

Se você já passou – ou passa- por alguma dessas situações, podemos te dizer que talvez o seu cachorro não seja agressivo, mas sim reativo.

Vamos explicar algumas diferenças entre os dois.

Reatividade

O termo “cão reativo” está relacionado a um estado de reatividade em excesso provavelmente gerada por algum estímulo. Essa excitação aumentada pode vir de medo, frustração, falta de socialização ou treinamento.

O mesmo cachorro que está pulando, puxando ou latindo pode estar com medo ou simplesmente não quer conhecer outro cachorro. E a maneira que ele encontra para expressar isso é querendo assustá-lo.

É muito importante descobrir a intenção.

Se o seu cachorro é muito feliz, provavelmente ele só queira ir atrás de outro cachorro porque ele está super animado. Cachorros geralmente caem nesta categoria. Você pode treiná-lo a ter paciência e esperar.

Medo

Na maioria dos casos, um cachorro com comportamentos agressivos (levantando o lábio, endurecendo o corpo, rosnando) está tentando comunicar medo ou ansiedade. Por isso, mesmo que um cachorro morda, isso não significa que ele seja agressivo.

Mesmo quando se trata de agressão, geralmente há um nível de medo envolvido. O cão pode levantar o lábio, rosnar, recuar, talvez se inclinar para a frente para latir, ou até mesmo latir enquanto recua – todas essas, são maneiras de colocar espaço entre eles e o que eles temem.

E geralmente uma dessas ações funciona. O cão rosna, a pessoa recua com ele, e isso acaba estimulando esse comportamento constante do cão, afinal quando eles estão assustados e rosnam, a coisa assustadora desaparece.

Não estou sugerindo que você ignore um cachorro que rosna. Todos estes sinais são importantes, e são a maneira que o cão tem de comunicar a ansiedade ou o medo.

Se você acredita que seu cão tem medo baseado em agressão ou reatividade, entre em contato com um instrutor de reforço positivo para pensar em estratégias de torná-los mais confortáveis nessas situações

Agressão

A agressão é facilmente confundida com a reatividade e é mais complicada de se identificar até que o cachorro cresça. E se o seu cão de repente exibe comportamentos agressivos, procure um veterinário para descartar qualquer causa médica.

Se o seu cachorro vai para a ofensiva perseguindo alguém ou até mesmo pula e puxa tentando morder, é necessário entrar em contato com um profissional que possa treinar seu cachorro e ajudá-lo a trabalhar essa agressividade.

Quando cães não se sentem confortáveis próximos de outras pessoas, pode-se considerar que experiências anteriores podem ter gerado algum tipo de trauma. Se o cachorro late e puxa com intenção de perseguir a pessoa para morder, ele está sendo agressivo. Esse não é um caso de reatividade.

Há também agressão em torno de brinquedos, comida, pessoas e território. Alguns cães mordem um estranho que veio no seu quintal, mas ficam perfeitamente bem com outros cães no parque.

Como gerenciar as duas situações?

Independentemente do tipo de cachorro que você tenha, aqui estão as estratégias nos casos de reatividade ou agressão.

Ninguém diz olá ao seu cão sem ser “convidado”

Isso quer dizer que você pode pedir às pessoas para esperarem até que seu cão esteja sentado para que se aproximem com outro cão. E você vai precisar prestar atenção e talvez pedir para as pessoas recuarem dependendo da reação do seu cachorro.

Seu cachorro não deve ficar sem guia ou fora da sua vista. Isto se torna ainda mais importante se ele é agressivo, mas mesmo se ele é reativo, você não quer que ele rosne.

Além disso, outro cão pode não apreciar esse comportamento e reagir mal.

Não punir o seu cão

Você pode pensar que um cão maior ou um cão mostrando agressão precisa ser controlado com força bruta, mas isso é uma das piores coisas que você pode fazer.

Você precisa descobrir a raiz do problema e abordá-lo de uma forma que ensine o seu cachorro a ser agradável, confiante e educado. É mais gratificante do que latir, rosnar e puxar.

A punição pode ​​se associar a muitos efeitos graves. Estes efeitos podem colocar a segurança do animal de estimação e da pessoa que administra a punição em risco. A punição não deve ser brutal, só assim pode suprimir comportamentos agressivos.


por Zee.Dog

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this pagePin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+

Comentários

SE VOCÊ CURTIU ESSE POST, INSCREVA-SE E SAIBA MUITO MAIS.

Promoções, dicas de nutrição, lugares, comportamento e mais, direto na sua caixa de e-mail.