5827813.3a81a9f.93b0415d0c1e41d8b1d22da355145332

DICAS DE ALIMENTAÇÃO PARA CACHORROS E GATOS

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this pagePin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+

O Dr Pedro Pestana dá dicas de alimentação para seus pets!

 

As seguintes dicas de alimentação para cachorros e gatos foram escritas pelo Dr. Pedro Pestana, da clínica veterinária parceira AnimaLeme. Os veterinários qualificados da clínica sempre trazem informações úteis e importantes!

 

Nada como ter como filhos cães e gatos dispostos a correr, brincar, se exercitar e animar a todos do ambiente em que vivem. Com certeza, faz toda a diferença criar um animal saudável, cheio de energia e alegre.
Para que esse crescimento ocorra da melhor maneira possível, separamos algumas dicas referentes à alimentação e ingestão de líquidos:

 

Alimentação de Qualidade

Hoje em dia, as rações de referência do mercado apresentam todos os nutrientes que eles precisam e garantem um desenvolvimento ideal, portanto não há necessidade de se preocupar caso seu pet já faça esse tipo de dieta.
Como os filhotes estão em fase de crescimento, é natural que eles precisem de mais nutrientes do que um animal adulto, por isso o ideal é que tanto gatos quanto cães comam rações especiais para filhotes.
Por outro lado, é importante lembrar que, ao atingir a fase adulta, a ração também deve ser adaptada. A troca deve ser feita, pois rações para filhotes possuem mais proteínas, por exemplo, do que um adulto necessita, o que poderia causar a longo prazo um problema renal. Portanto, o mais adequado, é utilizar as rações indicadas para cada fase específica de vida.
Deve-se evitar apenas a reposição de comida no comedouro. Ele deve ser regularmente lavado, para não gerar o acúmulo de insetos ou fungos.

Muito se fala, também, sobre o consumo de ração úmida para os felinos. Isso é interessante, pois evita o surgimento de patologias do sistema urinário.

 

Líquidos

Sobre a ingestão de líquidos tanto para cães quanto para gatos, é importante no mínimo uma vez ao dia, retirar a água, lavar o bebedouro (para evitar a formação de mofo) e inserir água fresca.

Os felinos, geralmente, gostam de beber água gelada e corrente. Uma tática boa pode ser colocar gelo no bebedouro, pois eles acabam brincando e lambendo o gelo, o que acaba os estimulando a consumir mais água. Quanto mais bebedouros houver na casa, melhor, pois isso também incentivará o consumo, caso seja possível distribuir um bebedouro por cômodo, melhor ainda.
Não se recomenda que os gatos bebam água corrente da torneira, pois eles acabam se acostumando a isso e só bebem quando o tutor está em casa para abrir a torneira, o que leva a um consumo inferior ao nível mínimo desejado. Para suprir essa necessidade de água corrente, pode-se obter uma fonte como alternativa.

 

 

Reforçamos que é essencial procurar o médico veterinário sempre que houver qualquer dúvida sobre questões da saúde do seu animal de estimação.

 

Escrito pelo Dr. Pedro Pastana

CRMV-RJ 5.672

médico veterinário da Clínica Animaleme 24h.

Acompanhe a Clínica Animaleme pelo Facebook.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this pagePin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+

Comentários

SE VOCÊ CURTIU ESSE POST, INSCREVA-SE E SAIBA MUITO MAIS.

Promoções, dicas de nutrição, lugares, comportamento e mais, direto na sua caixa de e-mail.